Escritor e Poeta Jean C. de Andrade

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Livro - O Espectador dos Milagres de Jesus - Autor Jean C. de Andrade



Este é o quarto trabalho do escritor Jean C. de Andrade. Relatos baseados na Bíblia Sagrada, a história de Jesus Cristo em sua jornada na terra Santa, porém são acompanhadas de um personagem fictício chamado Felipe.

Um garoto sem fé, e, pior, um garoto rude e maldoso para com seus pais.

Alguém que maltratava a todos de sua família e que estava se tornando um potencial ladrão. Seus pais não sabiam mais o que fazer com ele. Certo dia, porém, passou em sua vila, um homem chamado Jesus.

Este homem estava em uma missão sagrada, missão da qual Felipe duvidava, e, para tirar sua dúvida, resolveu segui-lo.

Felipe tornou-se o Espectador dos Milagres de Jesus e sua vida mudou. Acompanhou a trajetória de Jesus e presenciou grande parte de seus milagres, suas curas, sua entrada triunfal em Jerusalém, sua prisão, sua humilhação e morte.

Presenciou a ressurreição de cristo três dias depois e, foi aí que Felipe mudou sua personalidade se tornando um homem digno.

“O Espectador dos Milagres de Jesus” é um livro religioso que relata fatos de nosso conhecimento, mas de uma maneira simples e interessante. As maravilhas que Jesus realizou, porém, na visão de um garoto sem fé.


“O Espectador dos Milagres de Jesus” é um livro para se emocionar e conhecer um pouco mais os mandamentos de Jesus e suas lindas parábolas, mensagens importantes e orações. Nesta leitura, caminharemos ao lado de Cristo com o jovem Felipe.

Conheça o Livro neste Link:



quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Bem-Vinda Primavera

Poetizando com as flores

Como é diferente o colorido das flores,
que de muitas cores enfeitam de forma vibrante,
sendo assim, presente em momentos importantes.


O que comparar com a beleza de uma flor?
Algo que a natureza nos dá de graça,
colorindo a vida e celebrando o amor.


Com elas tudo se torna mais bonito,
a natureza se mostra maravilhosa,
assim observamos o verde da grama na imensidão do campo,
contracenando com o vermelho,
revelando aos nossos olhos a beleza de uma rosa.

Junto com ela, a outra  que se observa,
não menos bela, manhosa e singela,
também uma linda azaleia.

Bem me quer ou mal me quer?
Por que faz isto com as pétalas de uma vida?
Matando aos poucos, deixando transparecer sua tristeza,
acabando assim com a inocência de uma margarida,
causando um choro em  outras flores que assistem tão cruel cena,
parece aos nossos olhos inocente, mas é um fato deprimente,
fazendo chorar tristemente, também a bela açucena.


Descrevendo a beleza de certas flores,
me lembro também do tempo de criança,
tempos de alegria e de esperança,
tempo em que  queríamos mudar o mundo mergulhados na ilusão,
me diga falando baixinho, qual criança nunca soprou um dente de leão?


Aquela linda florzinha  que com pouco vento,
ganha o mundo e voa na imensidão.

Flores que existem e que são mais de um milhão,
elas enfeitam nossa vida, fortalecem o amor e dão um colorido ao  nosso coração.

Alfazema, Amarílis, Amor-perfeito, Begônia,  Beladona,
Bentônica, Bogarim, Bonina Brinco-de-Princesa, Copo-de-leite,
Coroa Imperial , Cravo,  Crisântemo e o lindo Alecrim,
também a Gardênia, Girassol e a Hortênsia que estão em todo jardim.


Quando recebemos uma ou duas flores,
dizem que temos muita sorte,
mas recebemos muito pouco enquanto estamos vivos,
pois o que vejo é o contrário, recebemos muitos mais depois que morremos,
sendo assim, elas enfeitam além da nossa vida, também a nossa morte.

Pensamento tive agora, neste exato momento em que escrevo,
elogiando todas as flores e colocando todas em um mesmo contexto,
minhas palavras saem junto com as lágrimas,
assim eu as comparo também a flores,
que enfeitam o mundo de quem as ouve,

sendo uma surpresa a mais, para amantes e muitos amores.

(Extraído do livro Compartilhando Poesias de Jean Carlos de Andrade)


Conheça o Livro neste link: 

sábado, 4 de julho de 2015

Opinião e Política

A argumentação de alguns pseudo-intelectuais sobre a atual realidade política no país é a meu ver digno de pena, chega a ser patético, pois são indagações infundadas, cheias de idealismo e fanatismo político. 

Ninguém afirma de forma precisa o que se deve ser feito, apenas defendem seu próprio ponto de vista, excluindo qualquer tipo de vantagem á nível de sociedade.  Logicamente que o Brasil precisa de uma lei séria e que funcione de fato, é lógico que nosso país precisa de uma educação que seja motivo de orgulho. 

Quando defendemos maior justiça e punição para bandidos, sejam eles menores ou adultos, defendemos também a criação de um módulo educacional agregado á punição. 

Pois somente assim o projeto venha  funcionar á longo prazo, prender e educar, para que o cidadão infrator seja novamente reintegrado á sociedade. 

Mas o que não pode e é inadmissível, é a impunidade, a inversão de valores, colocando o bandido como vítima. Sabemos que não é assim, a educação é falha, mas muitos de origem pobre vencem e  se destacam no cenário nacional por seus próprios esforços. 

Estes nos dão orgulho e a certeza de que a criação vem de berço, estes não serão punidos pela lei, serão protegidos por ela.


A realidade é bem mais problemática, cada um querendo ser o senhor da razão, forçando uma ideia como se todos fossem obrigados a pensar como ele. 

Não é assim que funciona, sinto informar, vivemos em um mundo com bilhões de pessoas, cada qual com seu estilo e particularidade, ou seja, diferentes, misteriosos e com pontos de vista totalmente opostos. 

O que fazer? Respeitar e conviver! 

Ninguém é obrigado á aceitar ou seguir o que o outro pensa ou faz. 

Somos únicos e diferentes. 

Quando não temos argumentação, algo que sirva para o bem  comum  e que seja de grande ajuda para a sociedade, sugiro  que fiquemos calados.


(Jean C. de Andrade) 


quarta-feira, 24 de junho de 2015

Ser Inteligente é diferente de ser Culto:


Toda a pessoa tem pelo menos três qualidades.

Ou ela é inteligente, ou é sábia, ou é culta, por muita sorte ela se enquadra nas três categorias.

Eu queria dizer que se uma pessoa é  inteligente, não significa que ela  tenha cultura.

A  Inteligência é  um esforço aliado com a facilidade de aprender. Já a  Cultura, é a presença de um conhecimento expansivo.

Ex:  Sobre lugares, sobre livros, sobre pessoas importantes, e geralmente a pessoa que tem cultura, sabe conversar e sabe  como  se expressar .

Também temos o exemplo da pessoa sábia. Aquela que  simplesmente leva  a vida, sabe onde deve ir, onde deve estar, sabe como agem  as demais pessoas, não se acha superior somente porque tem mais conhecimento.

 O sábio tem a convicção de  que todas as pessoas devem ser tratadas com respeito.

Por isso eu afirmei e afirmo que a Cultura é diferente da  inteligência.

São valores que se completam, mas estudar e adquirir conhecimento não o caracteriza uma pessoa culta e, o sábio também sabe disso, afinal, pessoas cultas são pessoas agradáveis, os inteligentes são admiráveis, mas o legal é quando se há fusão entre as duas partes, melhor ainda, das três ( Ser Sábio, Ter Inteligência e Cultura).


sexta-feira, 12 de junho de 2015

QUESTÕES EQUIVOCADAS SOBRE RELIGIÃO

Estou observando uma questão bem equivocada por parte de pessoas que em prol de uma ideologia vêm agredindo a religião. O  fato  se dá pelo seu comportamento ser parecido justamente com o dos alvos de suas críticas, as religiões, pois há até "depoimentos de conversão", e suas constantes demonstrações, não de quererem um tratamento igual ao dos religiosos, mas sim sua tentativa constante de colocar a religião como algo irregular e inoportuno á convivência. Como estão enganados, são de conhecimento histórico e  reais tantas distorções teológicas e filosóficas.

“Como que pode existir uma religião no mundo? Pessoas que não nos aceitam, não nos querem aqui, pessoas que ditam o que é certo e errado”... “Somos oprimidos pelos cristãos malvados".

A primeira vulnerabilidade deste movimento aparentemente existente nas redes sociais, é que ela não "verbaliza" o sujeito "Religião". Explico: ao colocar apenas "Religião" na função de único sujeito, estamos colocando todos os religiosos dentro de um só contexto, estamos assim condenando todos sem distinção, estamos reduzindo á todos como   cruéis inquisitores.   Não se pode usar o passado para se justificar o presente, mesmo porque a Igreja já errou muito, mas declarar que a  religião  seja algo ruim, é no mínimo falta de conhecimento e estudo. Alguém mais perspicaz poderia até  fazer uma objeção, mas continuarei afirmando a posição de que a Igreja é Santa e pecadora, santa por ser de origem Divina e, pecadora por ser constituída pelos homens.

Se eu pratico  os princípios da fé cristã, mesmo sem me declarar um crente, quem observar de fora pensará que tenho sim uma religião.

Estamos em um mundo democrático, declarar que a religião é um erro, faz parte da liberdade de cada um, defende-la também faz parte da minha liberdade.  Qualquer um pode "ter" a religião que quiser, pode até não ter nenhuma, faz parte das escolhas.
Se declarar um religioso não o torna o melhor ser humano do mundo, não quer dizer que por ser religioso  você possui um bom caráter. 

Isto vem de cada um, de sua criação, de sua índole, aliás, pode-se até interpretar essa "religiosidade da boca para fora", como um sinal de mau-caráter. Bons e sérios  religiosos pregam o seguinte; "Não é Deus que deve te servir, mas sim você que deve servir a Deus". A Igreja não tem que se adequar ás suas vontades, mas você que deve se adequar á Igreja. Isto é milenar.

A religião tem um extenso código moral a ser cumprido. Assim, quando este código é cumprido com suas permissões e restrições, haverá sim um caráter definido, justamente pela religião.

Enfim, o que acontece é que, na ânsia de atingir as massas, alguns  movimentos fazem seus slogans equivocadamente,  na pressa e com a preocupação de um direcionamento cruel á líderes religiosos e a própria religião.

O detalhe é o seguinte,  "para bom entendedor, um pingo é letra/meia palavra basta",  devemos, quando formadores de opinião ou representantes de alguma causa ou denominação religiosa, sempre lembrar de que há maus entendedores, ou seja, aqueles que só vão no embalo das palavras, sem conhecimento algum, o que é a coisa mais normal do mundo.

Portanto, amigos entendedores, não "afrontemos" uns aos outros, não critiquemos a religião, apenas para afrontar aquele á quem não gostamos, ou não entendemos, são pessoas, e são falhas. 

O que não pode, é a generalização, todos são ruins ou todos são bons, não existe meio termo, não estão todos dentro de um mesmo contexto.

O religioso não pode sair julgando e atacando, do mesmo modo que outra denominação contrária também não o pode fazer. Se assim o for, assistiremos uma briga ideológica  interminável e, isto não será bom para nenhum dos lados!


(Jean C. de Andrade Poeta e Escritor)



quinta-feira, 11 de junho de 2015

O que é Preconceito?

Preconceito:

Preconceito é um juízo pré-concebido, que se manifesta numa atitude discriminatória, perante pessoas, crenças, sentimentos e tendências de comportamento. É uma ideia formada antecipadamente e que não tem fundamento sério.

O preconceito pode acontecer de uma forma banal, até um pensamento, por exemplo: que feio, que gorda, que magro, como é burro este negrão. Há um sentimento de impotência quando se pretende mudar alguém com forte preconceito.

O preconceito é resultado das frustrações das pessoas que podem até se transformar em raiva ou hostilidade. Muitas vezes pessoas que são exploradas, oprimidas, “mal amadas” não podem manifestar sua raiva com o opressor, então deslocam sua hostilidade para outros que consideram inferiores resultando aí a discriminação e o preconceito.

O preconceito pode ser fruto de uma personalidade intolerante, porque são geralmente autoritários e acreditam nas normas do respeito máximo à tradição, e são hostis com aqueles que desafiam as regras estabelecidas.

Existem diferentes manifestações e tipos de preconceito, sendo as suas formas mais comuns o preconceito social, racial (racismo) e sexual ( sexismo ou homofobia). Nas características comuns a grupos, atitudes preconceituosas são aquelas que partem para o campo da agressividade ou da discriminação. O preconceito faz parte do domínio da crença por tem uma base irracional, não do conhecimento que é fundamentado no argumento ou no raciocínio.

Existe também o preconceito linguístico, que consiste numa discriminação sem fundamento contra variedades linguísticas. Esse preconceito é também um preconceito social, e tem como alvo pessoas que falam de forma diferente devido a algum motivo histórico. Marcos Bagno, professor, linguista e escritor brasileiro escreveu a respeito do preconceito linguístico, desconstruindo oito mitos relacionados com a cultura brasileira e com a língua falada no Brasil.

Também é possível identificar o preconceito religioso, onde um indivíduo é discriminado pela sua prática religiosa. Por exemplo: Num aeroporto, muitas pessoas ficam nervosas se vêem alguém e assumem que esse indivíduo é muçulmano, pois partem do princípio que todos os muçulmanos são extremistas/bombistas.

Algumas pessoas também são discriminadas dependendo do local onde nasceram. No Brasil, por exemplo, muitos nordestinos são discriminados por causa do preconceito que está arraigado na sociedade.

Fonte:

terça-feira, 9 de junho de 2015

Um Tiro no pé e um passo atrás para a causa LGBT

Movimentos LGBT:


Concordo em parte, quando se trata de um diálogo respeitoso. Veja bem, o intuito da mensagem exposta, talvez seja relevante e apoio no seu íntimo. Mas o que acontece atualmente vai além de uma simples comparação entre religião e religiosos. 

Não devemos comparar o nosso sofrimento atual ou o sofrimento da causa LGBT ao sofrimento de Cristo, o escárnio citado, nada tem á ver, isto passa longe. Do ponto de vista imediato, colocando a imagem de Cristo nesta discussão, faz cair por terra toda forma de compreensão. Ela é divulgada em forma de afronte á religião e á religiosos, isto se torna briga de ideologias, algo que em nada contribui para a aceitação das ideias. 

A primeira vista aparecem os dizeres: O que Cristo tem a ver com isto? Ele já deixou a sua mensagem e é sobre o amor! O erro de muitos simpatizantes é este, não podemos generalizar. São alguns e outros tantos que se deixam levar pela empolgação de momento. Deus veio para todos, não estão excluídos este ou aquele somente por posição sexual, credo ou raça. A Luta é para que a homofobia acabe, mas também toda forma de violência humana. 

Muita coisa está envolvida.O simbolismo da cruz pode até ser de  fato, mais antigo que o próprio Cristo, mas o fato do Cristo morrer desta forma, fez com que o símbolo se tornasse gigantesco e respeitado por bilhões. O Cristo nada mais é, queira ou não, o próprio  filho de Deus que se tornou humano. Uma pessoa que dividiu o tempo. A Igreja Católica não ataca , ela acolhe, ela também erra, mas reconhece e recomeça. 

Queremos simplesmente o respeito alheio, pois se assim não o for, acabaremos vivendo em um mundo sem regras e sem lei. Devemos apoiar  toda manifestação que inclui aceitação do bem comum, do amor, do carinho... 

Devemos apoiar também  a exclusão de tudo que significa a presença do mau entre nós. Aos simpatizantes desta causa,  eu apoio, desde que respeitem a individualidade do próximo e a crença alheia. A falta de respeito está no afronte, na incitação, no deboche, na exposição de uma imagem religiosa, mas não só por isso, na exposição que remete á lembrança de um ser que existiu e que sofreu realmente na pele as maiores dores que um ser humano pode suportar. 

Não é somente um preconceito, vale para os dois lados, para quê afrontar, para quê, utilizar-se de uma imagem que para bilhões de pessoas remete ao próprio DEUS ?

 Não se trata apenas de uma  encenação artística, o momento não condiz com o fato  de expor o crucificado, não era e nunca será o momento para tal. O Momento não era de oração, mas de deboche de muitos que por ali passavam, é uma mensagem direta para Igrejas e Crenças. Pessoas são falhas... 

DEUS NÃO!

Um erro não justifica outro, também não se pode generalizar, mas o errado sempre será errado, mesmo que você insista que é o certo!


(Poeta e escritor Jean C. de Andrade)

sábado, 30 de maio de 2015

CUIDADO COM O QUE PENSA...

O que dizer de nossos sentimentos?

Como dizem por aqui e no interior; estive matutando e observando reações e sentimentos alheios, algo que me assustou e me assusta constantemente. O que dizer de nossos sentimentos atuais? 

Quando observamos algum fato aleatório, talvez de uma agressão á um animalzinho, agressão á uma mulher, á um jovem, á um bandido... 

Vejam só a linha do raciocínio. 

Queremos neste  mesmo  momento uma justiça cruelmente igual á do malfeitor. Como podemos ser tão cruéis á ponto de querer fazer a justiça com as próprias mãos? 

Queremos  no mesmo momento, matar, fazer picadinho, desejar a morte de outro ser, de preferência de forma lenta e dolorida. Difícil pensar assim, imaginar isto, observar  que dentro de nós existe um mau, talvez até maior que do próprio bandido.

 Duro constatar este fato, mas é o que dizemos em redes sociais.

 É o que fazemos no íntimo de nossos pensamentos. Bandido tem que morrer, o tiro devia ter sido na cabeça, a polícia devia ter matado, se eu pego aqui em casa, eu mato! Há, ele (a) matou o bichinho, ele (a) deve morrer da mesma forma, de preferência, lentamente. Bandido bom é bandido morto, não gosto de gays, não gosto de religiosos,não gosto de ateus, não gosto de você. 

Será mesmo que estamos certos? Será mesmo que estamos agindo de forma correta? As redes sociais mostram quem somos e o que pensamos, pior, o que desejamos. 

Deixamos nossos piores desejos serem expostos de forma sincera, somos os donos da verdade. Somos os exterminadores  da atualidade, exterminadores de ideias e ideais, somos maldosos e sabemos disso.

Cuidado com o que pensa, deseja, e pior, com o que fala, pois você e eu, corremos o risco de nos tornarmos piores que o pior dos bandidos.


(Jean C. de Andrade poeta e escritor)


terça-feira, 12 de maio de 2015

sexta-feira, 24 de abril de 2015

“Branca de Neve – O Musical Encantado” – Por Jean C. de Andrade

“Branca de Neve – O Musical Encantado” – Por Jean C. de Andrade

O conto de fadas A Branca de Neve, é uma grande produção de  Walt Disney , um clássico recheado de magia e conhecido no mundo todo. A história de uma  rainha má e bela que  resolve  por inveja e vaidade, mandar matar sua enteada, a linda  Branca de Neve, a mais bela  do reino. 

Mas o caçador que tem por missão matá-la, não consegue  e á deixa partir em direção á floresta, ela se perde e acaba encontrando a casinha dos sete anões, sete amigos muito engraçadinhos  que  começam á protegê-la. Mas a rainha má descobre que Branca de Neve continua viva,  se disfarça de velha e vai atrás da moça com uma maçã envenenada, quando Branca de Neve morde a maçã, imediatamente  cai em um sono profundo sendo despertada apenas por um  beijo do amor verdadeiro .



No teatro Fernando Torres está em cartaz “Branca de Neve – O Musical Encantado” uma superprodução recheada de magia, também por parte de seus atores, pois somente por mágica se consegue transmitir tanta emoção, algo que nos faz viajar na estória, nos faz reviver cada ato, imaginando estar junto neste mundo fictício.

Neste musical podemos perceber o capricho de cada figurino e Cenários cuidadosamente inspirados na perfeição do clássico da Disney. Canções envolventes que  criam o ambiente perfeito  para o espetáculo. Quem não se diverte com a clássica e inesquecível canção “Eu vou, eu vou, pra casa agora eu vou…”?

É magnifico ver as crianças que interagem com o Espetáculo e vivem realmente o que acontece em tempo real. Os anões com graça e talento  divertem o público com suas tiradas engraçadas e comentários espontâneos. O Príncipe todo imponente se destaca e consegue o apoio das crianças que assistem ao belo espetáculo.

A Branca de Neve, toda meiga e graciosa, demonstrando assim  uma leveza e comprometimento ao papel da linda princesinha.

Os animaizinhos correndo e fazendo estripulia em cada cena, causando também muito riso á todos do teatro, além de uma bela interpretação para o público infantil que interagem cantando com eles no musical encantado.

Lembrando-me agora da melhor parte do musical, a parte que me surpreendeu foi  a aparição da Bruxa. Em um efeito digno de cinema, aparece a tal bruxa má, uma velha horrível com vestes pretas carregando consigo um livro de magia. 

Mas no momento em que ela fala com voz estridente e perfeita ao papel, todos ficam paralisados e ouvindo suas explicações, neste momento a bruxa cita algumas passagens sobre outros contos de fadas, algo sensacional que nos remete á outras estórias da Disney e que fica perfeito neste momento hilário.

 A Bruxa má se apresenta em um Show de interpretação e graça, sua expressão corporal e sua voz estridente interagindo também com o público, arrancando aplausos, risos e vaias á suas intensões.


O Musical conta com a participação de 35 profissionais, entre atores e equipe de apoio, canções cantadas ao vivo, 4 cenários e efeitos especiais impressionantes, realmente a magia de Walt Disney.




                                                              Por Jean C. de Andrade

“Branca de Neve – O Musical Encantado” – Por Jean C. de Andrade


“Branca de Neve – O Musical Encantado” 

O conto de fadas A Branca de Neve, é uma grande produção de  Walt Disney , um clássico recheado de magia e conhecido no mundo todo. 



A história de uma  rainha má e bela que  resolve  por inveja e vaidade, mandar matar sua enteada, a linda  Branca de Neve, a mais bela  do reino.


 Mas o caçador que tem por missão matá-la, não consegue  e á deixa partir em direção á floresta, ela se perde e acaba encontrando a casinha dos sete anões, sete amigos muito engraçadinhos  que  começam á protegê-la. 


Mas a rainha má descobre que Branca de Neve continua viva,  se disfarça de velha e vai atrás da moça com uma maçã envenenada, quando Branca de Neve morde a maçã, imediatamente  cai em um sono profundo sendo despertada apenas por um  beijo do amor verdadeiro .

No teatro Fernando Torres está em cartaz “Branca de Neve – O Musical Encantado” uma superprodução recheada de magia, também por parte de seus atores, pois somente por mágica se consegue transmitir tanta emoção, algo que nos faz viajar na estória, nos faz reviver cada ato, imaginando estar junto neste mundo fictício.

Neste musical podemos perceber o capricho de cada figurino e Cenários cuidadosamente inspirados na perfeição do clássico da Disney. Canções envolventes que  criam o ambiente perfeito  para o espetáculo. Quem não se diverte com a clássica e inesquecível canção “Eu vou, eu vou, pra casa agora eu vou…”?

É magnifico ver as crianças que interagem com o Espetáculo e vivem realmente o que acontece em tempo real. Os anões com graça e talento  divertem o público com suas tiradas engraçadas e comentários espontâneos. 


O Príncipe todo imponente se destaca e consegue o apoio das crianças que assistem ao belo espetáculo.

A Branca de Neve, toda meiga e graciosa, demonstrando assim  uma leveza e comprometimento ao papel da linda princesinha.

Os animaizinhos correndo e fazendo estripulia em cada cena, causando também muito riso á todos do teatro, além de uma bela interpretação para o público infantil que interagem cantando com eles no musical encantado.


Lembrando-me agora da melhor parte do musical, a parte que me surpreendeu foi  a aparição da Bruxa. Em um efeito digno de cinema, aparece a tal bruxa má, uma velha horrível com vestes pretas carregando consigo um livro de magia. 

Mas no momento em que ela fala com voz estridente e perfeita ao papel, todos ficam paralisados e ouvindo suas explicações, neste momento a bruxa cita algumas passagens sobre outros contos de fadas, algo sensacional que nos remete á outras estórias da Disney e que fica perfeito neste momento hilário. 
A Bruxa má se apresenta em  um Show de interpretação e graça, sua expressão corporal e sua voz estridente interagindo também com o público, arrancando aplausos, risos e vaias á suas intensões.


O Musical conta com a participação de 35 profissionais, entre atores e equipe de apoio, canções cantadas ao vivo, 4 cenários e efeitos especiais impressionantes, realmente a magia de Walt Disney.


 Elenco:
Bianca Garcia
Bruno Galdino
Geórgia Querido
Herbert Freitas
Felipe Estevão
Lauanna Andrade
Ficha Técnica:

Direção geral e encenação: Edu Rodrigues
Direção de Produção: Cristiane Marques
Assistente de direção: Reynaldo Sapucaia
Coreografia: Lucas Fioranelli
Figurinos: Débora Muniz
Cenário: Nilton Araujo
Musicas: Alexandre Araujo
Maquinista: Maycon Turell
Consultoria: Paulo Del Castro
Criação de Luz: Edu Rodrigues
Operador de som e Luz: Guilherme Sena
Maquiagem: Christian Querido
Prótese: Marcio Desideri
Realização: ER Arte Produções 
Temporada: 24-Jan-15 a 29-Mar-15 (Sábados e Domingos às 16h00) -
Classificação: Livre.
Duração: 60 min

                                             
                                                       Por Jean C. de Andrade (Informativo Estiva) 

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Dia da Mentira???

Hoje é 1º de abril, dia da mentira!

Será mesmo?
Este dia seria  para se pregar peças, mentir, brincar, mas A GRAÇA ACABOU, este dia já foi legal outrora, hoje não é mais, pois o dia da mentira se expandiu, agora são todos os dias, o Brasil é o país da mentira, somos governados por mentirosos, nos deparamos á cada momento com um  mentiroso, não há mais graça, a mentira se tornou algo sério, algo destrutivo.  Não é verdade que a pobreza diminuiu, não é verdade que a vida melhorou, não é verdade o que nos mostram na TV, não é verdade que os governantes se preocupam conosco (povo) não é verdade que temos esperança em dias melhores, assistindo o que acontece neste exato momento.

É tudo mentira, um governo sério e preocupado com o bem nacional, não há corrupção, não há inflação, a conta de luz não subiu, o alimento não está mais caro, a gasolina nunca foi tão barata, o salário é o maior em tempos, o poder de compra nunca foi tão bom, MENTIRA!!!!
Mentimos para nós mesmos, mentimos quando defendemos um partido só para provar que estamos certos, que mentira cabeluda, PT,PSDB,PTB, PQP ... Tudo mentira...

E você? Já mentiu hoje???

Não???

MENTIROSO!!! 

   >_<

(Jean C. de Andrade)


segunda-feira, 9 de março de 2015

Mulheres

Mulheres
Mulher, tu és a musa que inspira os meus poemas,
tu és uma eterna menina,
aquela que espalha ternura e também alegria,
vai me conquistando e de repente,
já faz parte de mais uma de minhas poesias.

A mulher me carregou nove meses na barriga,
é também a minha companheira,
é meu amor e minha amiga,
a mulher é aquela que cuida,
aquela que dá sentido á minha vida.

A mulher sempre foi a minha inspiração,
por isso neste momento de festa e emoção,
queria te expressar a minha gratidão.
Sendo assim, tomei uma decisão,
te darei algo muito importante,
te darei o meu coração.


(Jean C. de Andrade)


quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Pensamentos do Escritor e Poeta Jean C. de Andrade


Estes são alguns dos vários pensamentos do escritor e Poeta Jean C. de Andrade. Conheça os Livros deste autor no Link:https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605 Jean C. de Andrade é autor com vários Livros publicados no Clube de Autores...
























Conheça os Livros deste autor no Link:https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605 Jean C. de Andrade é autor com vários Livros publicados no Clube de Autores... 

Felizes Para Sempre - Minissérie Globo


A nova minissérie da Rede globo está causando polêmica, talvez por suas cenas picantes e o que elas representam,também pela beleza e talento da atriz Paolla Oliveira, que sempre fez personagens bonzinhos,a mocinha das novelas, seu personagem em Felizes para Sempre está longe de ser politicamente correto,do mesmo modo que várias produções globais, mas convenhamos que a maioria das novelas e minisséries da emissora também não são, faz parte da liberdade de expressão, a emissora sempre aborda temas polêmicos e "modernos" , nem sempre agradam, mas a história em si nos mostra algo real e atual. Sexo,traição e corrupção estão presentes, isto realmente acontece no cotidiano e está mais perto do que podemos imaginar.

OBS: "Chamar a Paolla Oliveira para salvar o casamento? Não é uma boa ideia" kkkkk série "Felizes para Sempre"

(Jean C. de Andrade)

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

A Conquista de Antigamente - Jean C. de Andrade

A Conquista de Antigamente

Antigamente a conquista era mais bela,
as moças  lindas e ainda donzelas, viviam á paquerar
inocentemente  na sacada de sua janela.


Conquistando apenas com o olhar acompanhado de um sorriso, retribuído por aquele rapaz inocente que tudo isto achava lindo.


Cabelos lindos e bem tratados, usando um enorme vestido que por sua mãe foi costurado, namoro de interior, de tempos passados, diziam os mais antigos que se namoravam no sofá, mas com um metro afastado.


Pegar nas mãos já era algo abusado, um beijo então,
teria que ser escondido e ainda roubado, medo do pai
da moça que era  sistemático e muito bravo, se passar dos
limites com sua filha, há, já poderia se considerar um homem casado.


Tempo de respeito e tradições, não existiam namoros
como hoje nos portões, tudo feito com muito cuidado,
porém com um olho no sogro e esperto com o chato cunhado.


Namorando pela fresta da porta  ou até mesmo pelo
buraco da chave, não quer dizer que não houvesse exceções,
um casal e outro sempre fugia em busca de fortes emoções,
casavam escondidos ou simplesmente  uniam os corações.


Faz parte de antigamente  estas tradições, ficou no passado
e se perdeu no tempo  das emoções, hoje o namoro é agarrado,
apertado, o casal as vezes é exagerado, nos deixam até mesmo
envergonhados, mas faz parte da nova maneira de ser namorado.


O Pai de hoje em dia é um pobre coitado, precisa olhar a filha
e seu pretendido para que não façam nada de errado,
infelizmente ele não dá conta e desiste deixando assim
viverem o namoro sossegado, de modo mais calmo ficou
no passado, hoje é mais paixão, viver o momento mas sem
esquecer que daqui á nove meses  poderá vir o resultado.


Assim nada mudou de fato, se isto por acaso acontecer,
o casal de hoje estará igual ao de antigamente,

no fim, estará também casado.

Extraído do Livro "Compartilhando Poesias" de Jean C. de Andrade

Conheça o livro neste link: