Escritor e Poeta Jean C. de Andrade

quinta-feira, 20 de abril de 2017

ASSIM ME TORNEI ESCRITOR...

O que é ser um escritor? É algo bem complexo de se explicar, comecei a escrever ainda criança, bolando historinhas em um caderno, lia muito gibi e adorava a turma da Mônica, mas meu sonho era ser caminhoneiro, daí a grande sacada, em 15 anos de estrada tudo era registrado em forma de diário, aventuras e fatos engraçados, também tristes e emocionantes... Um certo dia pensei: gostaria que alguém pudesse ler este meu diário, ver o que passei nas estradas, "bingo" , nascia o livro Vida de Caminhoneiro, mas nem em sonho imaginava que chegaria tão longe, foram milhares de livros vendidos na forma impressa e digital, sem contar os que foram pirateados. Através do livro estive na Fátima Bernardes, a EPTV fez uma reportagem especial comigo, sou o primeiro caminhoneiro do Brasil a ser indicado para uma Academia de Letras e agora serei o Protagonista de um Filme para Ford Caminhões,tudo a ver com o Roteiro de meu livro... É para quem enxerga de longe um glamour, mas é para mim um trabalho sério e árduo, o que faço com total profissionalismo, daí colho os frutos e caminho na direção do sucesso. Tudo abençoado por Deus, pois agradeço cada conquista, já são oito livros e ideias estão surgindo para mais e mais, o que penso, escrevo, se alguém gostar, está aí a minha vida, minhas ideias, meus devaneios, minhas poesias, o meu eu dentro do livro... Ser escritor é saber escrever o que sente, o que se vive!
#escritorjeanandrade


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Sotaque Mineiro



Sotaque Mineiro que admiro e falo o tempo inteiro,
”Uai Sô” mais parece uma linguagem do estrangeiro.

Não terminar uma frase, cortar um pouco as palavras, um
“Dedim de prosa”, abrir um sorriso somente por ver  o desabrochar de uma rosa.

Ter orgulho da beleza e riqueza de um estado, das comidas típicas me fazendo lembrar agora, daquele torresminho trincado.

É o mineiro se expressando e dizendo que Minas é um Estado amado.

Igrejas centenárias, ruas com pedras calçadas, imagens feitas à mão por um aleijadinho, alguém que na simplicidade de sua autoria, um grande artista seria, era mais um de nós, um simples mineirinho.

Minas Gerais das lindas mulheres, nascidas em terra de Alferes, disputando espaço com o ouro e as joias de uma realeza Europeia.

História de riqueza e poder que não ofuscou a simplicidade,
algo que até hoje ainda existe em muitas de nossas cidades.

Minas Gerais da Palavrinha “Uai” do “Jeitin gostosin”
 e do modo de falar “Mineirin”.

Do famoso pão de queijo, da vergonhosa e singela moça, que vermelha fica, apenas por ter ganho um beijo.

Minas Gerais que faz parte do meu eu, viver ou mudar de Estado, nunca foi e nunca será o meu desejo.


(Jean Carlos de Andrade)


Conheça os Livros deste autor no Link: https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605  Jean C. de Andrade é autor com vários Livros publicados no Clube de Autores...

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

MINHA OPINIÃO SOBRE PICHAÇÃO E GRAFITE

Pichação é crime, grafite é arte, mas quando as duas coisas são feitas sem permissão, elas se equivalem. 
Eu adoro arte, crio algumas artes em tela, admiro uma boa pintura, mas tenho uma opinião bem crítica sobre o assunto: “A pintura pode ser imensamente bela, mas se ela foi criada em um muro ou parede sem a permissão do proprietário, ela deve ser apagada imediatamente, pois há ali um delito por parte do tal artista”. 

Daí a minha opinião crítica, se quer fazer algo, peça permissão, ou faça no muro da sua casa!

#escritorjeanandrade



                                                      Imagem: notíciascuritiba.com


sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

INSPIRAÇÕES...





Conheça os Livros deste autor no Link: https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605 Jean C. de Andrade é autor com vários Livros publicados no Clube de Autores...

terça-feira, 15 de novembro de 2016

O QUE SINTO...

Poetas são assim:

O que faço é simples: apenas coloco o meu ponto de vista em relação as coisas existentes, apresento o meu entendimento pessoal sobre o que está aí, "flores, vento , água, terra"... Enxergo uma energia inexplicável, todo poeta tem esta mesma percepção, para nós tudo se torna poesia, tudo se torna inspiração, tentamos enxergar além do que a vista alcança, assim observamos detalhes e ficamos maravilhados por tal descoberta...Cores e sons... Como explicar tais devaneios para alguém que não acredita na existência divina? Para quem não sente, não ouve, não vê? Assim, nos escondemos atrás de uma suposta loucura, uma visão, um delírio... Mas vivemos e sentimos intensamente a beleza e a energia que Deus nos proporciona através destes presentes, pois enxergando e sentindo, percebemos o maior dos milagres, a vida...

"Enxergamos além do que os olhos veem"


#escritorjeanandrade

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Cuidado com a Internet:



A internet veio para somar, para auxiliar na evolução do ser humano, é uma ótima ferramenta, quando usada com sabedoria. Mas quando observamos que há utilização da internet por pessoas totalmente desprovidas de sensatez, percebemos o perigo que ela se torna.  

Sim, um perigo enorme, são acusações sem nenhuma certeza, palavras atribuídas a alguém que nunca ás disse, fatos inexistentes que são apontados a pessoas que nem sabem do que se trata. Vejo isto o tempo todo e me preocupo seriamente. Imagens denunciando alguém por um fato criminoso, mas que este alguém nem de longe teria ligação. 

São famílias destruídas por uma obsessão em compartilhar o boato da vez. Isto é muito grave e deve ser combatido, pois estamos falando de vidas, algo que pode ser de uma hora para outra, destruída por alguém sem o mínimo de caráter. Em um programa de TV que não me recordo no momento, ouvi um pensamento do Padre Fábio de Melo: 

“Estamos vivendo as semelhanças da era medieval, onde pessoas eram amarradas e expostas em praça pública para que fossem atacadas e humilhadas publicamente, é o mesmo que acontece em tempos atuais, só que a praça pública se chama internet”. 

#escritorjeanandrade




segunda-feira, 17 de outubro de 2016

OPINIÃO DE PESO:


Quando votamos em alguém, seja para Prefeito ou vereador, votamos para que este alguém nos represente dentro do órgão público, é a nossa voz lá dentro, é a nossa participação na preparação de uma cidade melhor. Será uma pessoa que me representará dentro da câmara ou prefeitura, se tal pessoa em quem votei não for capacitada ou se houver nele(a) a ausência da ética e da honestidade, serei o único culpado por não ser bem representado, nunca conseguiremos algo para um bem comum. Tudo será em vão, não teremos voz ativa, não teremos participação, não seremos ouvidos... Nossa cidade ficará da mesma forma que sempre esteve.
Ficaremos mais quatro anos olhando para o nada e isto não nos favorecerá!

Um vereador não precisa somente de uma caneta, realmente: ele precisa ter ética, bom senso, estudo, ser conhecedor das leis que regem o município, saber dialogar a favor de seu povo, não usar seu cargo como engrandecimento pessoal, deve ser educado e prestativo, ele não deve agir como uma autoridade acima dos demais habitantes do município, um vereador deve formular projetos para melhoria de seu povo. Além das votações, os vereadores também têm o poder e o dever de fiscalizar a administração, cuidando da aplicação dos recursos e observando o orçamento. Ou seja, é dever deles acompanhar o poder Executivo, principalmente em relação ao cumprimento das leis e da boa aplicação e gestão do dinheiro público. Câmara de vereadores não é cabide de empregos, é algo sério e você eleitor tem o dever de eleger pessoas capacitadas para fiscalizar o que será feito com o dinheiro público. Não eleja uma cadeira que será vaga na CÂMARA!


#escritorjeanandrade 



sábado, 15 de outubro de 2016

AMIZADE E POLÍTICA:


Vejam que interessante: Na política, o termo "amigo" se perde, pois tudo se mistura e se confunde. Chama-se de "amigo" aquele que faz parte do mesmo grupo político, que compartilha das mesmas ideias, politicamente falando.
É justamente aí que a confusão acontece. Não podemos gostar de alguém por pressão, por medo ou por dever.

Na essência da amizade encontra-se justamente a liberdade, o bem-querer, o gostar da pessoa sem pedir nada em troca. Aliado ao respeito e a compreensão. Vejam só: “O querer bem, muitas vezes compreende atitudes firmes e negativas”.

Quando, por exemplo: “percebemos que um amigo nosso está caminhando em direção a um buraco, deixaremos ele cair? Claro que não! Vamos alertá-lo para mudar a rota.
Se mesmo assim ele insistir: Se nós sabemos que ele vai cair, não devemos dizer o que pensamos? Devemos sim, mas se ele insiste, deixemos que vá, mas não necessariamente precisamos ir com ele.
Estaremos aqui do lado de fora para socorrê-lo, se necessário for. Não deixaremos de ser amigos, pois a amizade é maior que tudo isto.

Na política, agir assim costuma ser algo impossível. Se contrariamos, se agirmos firmemente em sentido contrário à ideia do nosso "amigo", seremos considerados “não-amigos”, mas adversários.
No grupo político, não há a liberalidade natural da amizade. Um não está ali porque gosta, porque admira. Está ali porque é apoiador do mesmo projeto político, é peça do jogo, portanto é natural que haja uma subordinação às estratégias do projeto.

Mas neste embrulho de confusões, devemos manter a serenidade e cultivar as amizades que temos, uma ideia ou ideal político não pode ser mais importante que o bem-querer entre dois seres humanos!


#escritorjeanandrade