Escritor e Poeta Jean C. de Andrade

segunda-feira, 28 de abril de 2014

SOU UMA PESSOA

EU NÃO SOU MACACO, SOU UMA PESSOA...
EU NÃO SOU MACACO!!!

 Parabéns ao Daniel Alves por tão inteligente iniciativa, tirou de letra o racismo, Jogar uma banana em campo é uma falta de respeito ao ser humano, chamá-lo de macaco é ofensa, não por causa do inocente bichinho, m...as porque somos pessoas, não somos macacos, somos gente, sendo assim filhos de Deus, somos criaturas pensantes, mesmo que alguns não pensem em nada, não importa nossa raça, cor ou crença, devemos respeitar um ao outro, triste ver que coisas assim acontecem na Europa e em países que se dizem de primeiro mundo, mas também acontecem aqui, do meu lado, do seu lado, eu não sou macaco, sou uma pessoa, tenho sentimentos e não admito ser desrespeitado desta forma, basta, o ser humano merece RESPEITO, do contrário, terá de ser punido severamente!
NÃO AO RACISMO!!!

(Jean C. de Andrade)

Conheça os trabalhos do Escritor Jean C. de Andrade https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605 autor com vários Livros publicados no Clube de Autores...
Blog Oficial do autor: http://profjeanandrade.blogspot.com/

Página Oficial http://www.facebook.com/janadrade
Ver mais
 
 
 
 
 
 
 

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Guerra no Brasil

Guerra no Brasil

Não adianta disfarçar, por mais que a mídia tente não conseguirá  esconder a realidade que á muitos anos impera no Brasil, principalmente no  Rio de Janeiro. Estamos em guerra, isto é fato, não tem como culpar uma corporação policial inteira por frequentes mortes que acontecem á todo momento no Estado do Rio De janeiro, pessoas inocentes convivem com bandidos cruéis, inevitavelmente  alguns vão morrer, estamos assistindo de camarote isto acontecer, o último foi o DG, repercussão? Claro! Ele era conhecido, trabalhava em um Programa de TV na Rede Globo. Quantos desconhecidos morrem todo dia no Rio de Janeiro? Muitos!

Policiais corruptos convivem com marginais e se tornam também  aliados, o que fazer? Isto acontece á muitos anos, o governo se acomoda e só faz algo quando alguém conhecido se torna vítima,  estamos nos aproximando de uma copa do Mundo,  seremos o centro das atenções, o Brasil é citado á todo momento em outros países  como uma nação passiva e que apenas assiste a decadência de seu povo, só quer saber de festas e futebol, isto precisa mudar, nossos filhos merecem crescer e ter uma perspectiva  melhor de vida, nosso Brasil está inseguro, estamos com medo, nossos governantes empurram a sujeira para debaixo do tapete, até quando? Quantos ainda precisam morrer?

Meu primeiro livro “Vida de Caminhoneiro” relata acontecimentos vergonhosos no estado do Rio de Janeiro, fatos que presenciei,  por ter relatado em livro, fui criticado por alguns cariocas, infelizmente é fato, foram vividos por este autor, estive em tiroteios, já vi corpos sendo jogados na rodovia chegando á cidade do  Rio, já fui explorado por policiais na Avenida Brasil, já fui extorquido e me vi no meio de um tiroteio na mesma Avenida Brasil na cidade do Rio de Janeiro, (Citado nas Págs.19,20 e 107 do Livro Vida de Caminhoneiro).

Não há como negar, estamos em guerra, a insegurança é constante e temos medo á todo momento, esta é a indignação com o governo, a copa seria uma maravilha, se com ela melhorias acontecessem, tanto na saúde como na segurança e transporte público, não somente estádios, este é o ponto, gastar Bilhões com estádios e deixar o seu povo necessitado morrer nas periferias, quando digo povo, também incluo policiais de bem que estão trabalhando. Até quando? Quantos DGs  ainda precisam morrer para alguém tomar alguma iniciativa?

Termino com esta pergunta!

(Jean C. de Andrade Poeta e escritor)
 
https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605 autor com vários Livros publicados no Clube de Autores...
Blog Oficial do autor: http://profjeanandrade.blogspot.com/

Página Oficial http://www.facebook.com/janadrade
 

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Tribos


Tribos

Eu frequento todas as tribos, passo por elas,

 ensino e também aprendo, observo suas diferenças e diversidades de ritmos.

 

Participo de toda expressão cultural, as vezes exponho alguma opinião,

 pois eu vivo em vários mundos, declamo poesias, canto e ouço,

escrevo e tenho a minha religião.

 

Todas as tribos eu frequento, sou admirador de toda etnia,

 discordo também, mas respeito e entendo,

 sei que para muitos há sempre um tipo pessoal de pensamento.

 

Alguns creem como eu,  na invisibilidade existe algo maior,

 alguém que criou o vento,

 aquele que está acima das estrelas e que rege cada momento.

 

Sei também que muitos não acreditam neste mistério divino

 que carrego dentro de minha mente.

 

Mas também sei que muitos acreditam em uma forma energética,

 em poderes inimagináveis que os envolve de repente.

 

Forças da natureza, do tempo e do momento,

 mas sempre sendo algo intimo de cada um, também respeito,

 quem sou eu para criticar ou acusar quem vive deste jeito?

O mundo é feito pela  diversidade de pensamentos,

pessoas de raças e culturas diversas,

entendimentos complexos e modernistas.

 

É o mundo de cada um, certo ou errado,

quero entender, saber como vivem e me surpreender.

 

Eu passo por todas as tribos, eu vivo vários momentos,

 compartilho com todos o meu sentimento,

 falo de amor, de fé, de lendas e mitos,

 para tudo eu tenho argumento.

 

Por isso hoje e agora cá estou eu,

dividindo com você mais este meu pensamento.

Morre um Mito,morre Luciano do Valle


Morre uma voz, morre um mito da comunicação brasileira, morre Luciano do Valle.
 O que dizer sobre esta pessoa?

Ele foi simplesmente o melhor narrador do Brasil, digo isto não somente por ele ter nos deixado recentemente de maneira tão prematura, mas sim por ele ter nos deixado um ensinamento de patriotismo, também por ele ter nos dado a honra de tê-lo conosco por quase 70 anos de vida.

Luciano narrava  cada lance com um tipo de emoção única, nos remetia á vibrar de uma forma fervorosa, á cada grito de gol, á cada cesta revertida, á cada bola lançada, á cada ultrapassagem  emocionante, maneiras diferentes  de se narrar, mas iguais no sentir.

Cada esporte narrado por Luciano do Valle se tornava algo completamente incomum, sua voz inconfundível nos fazia vivenciar cada momento de um modo único e verdadeiro.

Luciano do Valle, Luciano do Brasil, um patriota de verdade, uma pessoa que colocava o amor á família e amigos sempre em primeiro lugar.

A paixão pela profissão era visível, algo que fazia com imenso  profissionalismo e perfeição, suas viagens eram constantes, sempre com o intuito de levar a emoção da presença do espetáculo.

Neste momento de tristeza nos faltam palavras para expressar a importância deste narrador de grande talento, saber que não mais ouviremos sua voz potente, não mais ouviremos aquele grito de gol, aquela risada verdadeira, analisando assim, realmente é para ficarmos ainda mais tristes por sua ausência, mas peço aqui á todos, felicidade, pois somos privilegiados por termos convivido e conhecido este gênio da comunicação, um mito, sendo assim beneficiados por ter com ele também aprendido.

Vai com Deus Luciano do Valle, Luciano do Brasil.
(Jean C. de Andrade, poeta e escritor)


 
Conheça os Livros do autor neste Link: ´
https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605 Jean C. de Andrade é autor com vários Livros publicados no Clube de Autores...
Blog Oficial do autor: http://profjeanandrade.blogspot.com/

terça-feira, 22 de abril de 2014

Sotaque Mineiro


Sotaque Mineiro

Sotaque Mineiro que admiro e falo o tempo inteiro,

”Uai Sô” mais parece uma linguagem do estrangeiro.

 

Não terminar uma frase,

cortar um pouco as palavras,

um “Dedim de prosa”,

abrir um sorriso somente por ver  o desabrochar de uma rosa.

 

Ter orgulho da beleza e riqueza de um estado,

das comidas típicas me fazendo lembrar agora,

 daquele torresminho trincado.

 

É o mineiro se expressando e

 dizendo que Minas é um Estado amado.

 

Igrejas centenárias,

ruas com pedras  calçadas,

imagens feitas á mão por um aleijadinho,

alguém que na simplicidade de sua  autoria,

um grande artista seria, era mais um de nós,

um simples mineirinho.

 

Minas Gerais das lindas mulheres,

nascidas em terra de Alferes,

disputando espaço com o ouro e as joias de uma realeza Europeia.

História  de riqueza e poder que não ofuscou  a simplicidade,

algo que até hoje  ainda existe em muitas de nossas cidades.

 

Minas Gerais da Palavrinha “Uai”

 do “Jeitin gostosin”

 e do modo de falar “Mineirin”.

 

Do famoso pão de queijo,

 da vergonhosa e singela moça,

que vermelha fica,

apenas por ter ganhado um beijo.

 

Minas Gerais que faz parte  do meu eu,

viver  ou mudar de Estado,

nunca foi e nunca será o meu desejo.

(Jean C. de Andrade)



 
 
Conheça os Livros do autor neste Link: https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605
Blog Oficial do autor: http://profjeanandrade.blogspot.com/

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Traição

TRAIÇÃO.....
A traição de Judas para com Jesus foi tão diabólica, que um dos antigos pais da igreja disse: "Teria sido bom para o mundo, que não houvesse mais traidores além de Judas". Em outras palavras: teria sido bom se só existisse um Judas. Mas o mundo está cheio de Judas! A Igreja e nós ainda testemunhamos que Jesus Cristo é constantemente traído todos os dias, sendo assim particularment...e observado por minha pessoa, que o espírito de Judas está muito vivo nos corações de antigos e atuais seguidores de Cristo e da própria Igreja, isto é fato. faço uma dura pergunta aqui, forte e talvez doída. _ Será que você poderia ser um traidor de Cristo e não o sabe? Você vendeu Jesus e o traiu? Traidores são aqueles que antes eram leais a quem traem. Só os de dentro do grupo podem trair. Talvez você traiu a pessoa que mais gostava e não sabe disso, a pessoa que muitas vezes ceava contigo, que ria junto com você das mesmas piadas, da pessoa que você tinha por irmão(a) e melhor amigo(a) .Talvez você nem tenha se dado conta disso, traiu sem querer, mas traiu e magoou quem não merecia e marcou a vida desta pessoa com um sentimento de dor e tristeza, talvez infinita.... Duro pensamento, não é mesmo? Mas é um pensamento que refleti comigo mesmo solitário aqui, pois devemos ter este cuidado á todo momento para não nos igualarmos á Judas, para não mandarmos nosso semelhante para as mãos de Pilatos e Erodes, ou seja, para morte, talvez não de Cruz, mas a morte que se chama decepção ...Hoje é um dia para reflexão, eu tenho uma grande fé e a história me motiva também á tê-la, Jesus existiu de fato ,a história é clara, está nos livros está no tempo, aliás o tempo se dividiu entre antes e depois dele, hoje é um dia em que entristecidos relembramos da morte do filho de Deus, morto por suas criaturas, morte cruel, com requintes de maldade extrema á um ser, imagine sua mão sendo transpassada por um enorme Prego á golpes de marreta, isto após ter sido por horas açoitado e chutado, Jesus passou por isso e foi por você e por todos nós que isto aconteceu.... Sexta Feira Santa,Sexta Feira da Paixão de Cristo!!!
-Jean C. De Andrade-






 Compartilhe com os amigos...

Conheça os Livros do autor neste Link: ´
https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605 Jean C. de Andrade é autor com vários Livros publicados no Clube de Autores...
Blog Oficial do autor: http://profjeanandrade.blogspot.com/

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Viver o agora...


Conheça os Livros de Jean C de Andrade neste Link: https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605 autor com vários Livros publicados no Clube de Autores...
Blog Oficial do autor: http://profjeanandrade.blogspot.com/

Divino...


Conheça os Livros de Jean C de Andrade neste Link: https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605 autor com vários Livros publicados no Clube de Autores...
Blog Oficial do autor: http://profjeanandrade.blogspot.com/

sábado, 12 de abril de 2014

O País do Futebol -Confesso que Acreditei


Confesso que me orgulhei quando o Brasil foi escolhido para sediar a copa do mundo, confesso que me alegrei pela possibilidade em poder assistir uma copa em nosso país, ver nossa seleção jogando bonito como em outras copas, agora em nosso chão, ver atacantes driblarem nossos oponentes marcando um belíssimo gol. Confesso que sonhei, desejei, me empolguei e até imaginei que seria lindo, o nosso Brasil sediando um evento mundial e ainda sendo melhorado em estrutura por este fato histórico, confesso que acreditei.

Teríamos estradas  de alta qualidade, pois  milhões de estrangeiros nos visitariam e consequentemente  passariam por nossas estradas, teríamos hospitais de ultima geração, pois visitantes de outros países estariam por aqui e talvez precisassem  destes serviços, teríamos aeroportos  modernos e gigantescos, com atendimento de primeiro mundo, funcionários que dominassem várias línguas, pois seria ali o primeiro contato com os visitantes estrangeiros, teríamos um transporte público invejado, metrôs confortáveis e espaçosos, estações que ligariam o Centro aos Estádios  moderníssimos, sem falar o lindo trem bala que não saiu do papel, teríamos menos trânsito e mais ciclovias, teríamos orgulho de nosso Brasil.

Confesso que sonhei com tudo isto, confesso que acreditei nesta fábula.

O Brasil faria a melhor e maior copa de todos os tempos, pois aqui é o país do futebol, seria perfeito, seria lindo!

Confesso que acreditei.

Nossos governantes dariam um Show de governabilidade, mostrariam ao mundo as belezas que existem no Brasil, seriamos elogiados por todo o Globo terrestre, mas me enganei, me deparei  com hipocrisia e corrupção, cada estádio teve o triplo de gastos além do orçamento, ainda assim não estarão prontos para o grande evento, as estradas continuam do mesmo jeito, até piores que á sete anos atrás, quando o Brasil foi escolhido para ser a sede.

 Hospitais???

 Não temos!

Aeroportos?

 Todos com péssima administração e cheios de “puxadinhos”!

Transporte público?

Piada!!

Um dos piores do mundo!

Segurança Pública?

 Nem é bom falar!

 Vamos passar a maior vergonha de todos os tempos, Gringos  serão roubados á todo momento, seja por bandidos ou mesmo pelo próprio Brasileiro que se diz correto, pois a corrupção e o jeitinho brasileiro é algo normal por aqui!

 Para  onde foi todo aquele dinheiro?

Abduzido?

Absurdo!

Estamos em uma ditadura disfarçada, estamos vivendo uma censura de valores, não podemos nos expressar contra estes crimes, corremos o risco de sermos presos, na copa haverá sim muitas manifestações, não haverá festa brasileira, seremos notícia por causa disto!

 Vergonha, sim!

 Confesso que não esperava por isso.

Estamos sendo reconhecidos por todo o mundo como o país do jeitinho, das mulheres sexys e do carnaval, país da prostituição e da corrupção, das favelas e dos bandidos, estereótipos de tristeza.

Brasil, você tinha tudo para fazer a melhor e maior copa de todos os tempos, por incompetência de nossos governantes, será a maior decepção, não será padrão FIFA.

 Não somos o país do futebol, não somos  mais.

Jean C. de Andrade
 
Conheça os Livros de Jean C de Andrade neste Link: https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605 autor com vários Livros publicados no Clube de Autores...
Blog Oficial do autor: http://profjeanandrade.blogspot.com/

sábado, 5 de abril de 2014

Morre o Ator José Wilker


José Wilker de Almeida nasceu em Juazeiro do Norte no dia 20 de agosto de 1946 e se mudou com a família, ainda criança, para o Recife. A mãe, Raimunda, era dona de casa e o pai, Severino, caixeiro viajante.

Sua carreira no teatro começou no Movimento Popular de Cultura (MPC) do Partido Comunista, onde ele dirigiu espetáculos pelo sertão e realizou documentários sobre cultura popular.

Em 1967, Wilker se mudou para o Rio para estudar Sociologia na PUC, mas abandonou o curso para se dedicar exclusivamente ao teatro.

Em 1970, após ganhar o prêmio Molière de Melhor Ator pela peça "O Arquiteto e o Imperador da Assíria", foi convidado pelo escritor Dias Gomes o para o elenco de "Bandeira 2" (1971), sua primeira novela.

Wilker interpretou o primeiro protagonista em 1975: foi Mundinho Falcão em "Gabriela", adaptação de Walter George Durst do romance de Jorge Amado, um marco na história da teledramaturgia brasileira.

Personagens conhecidos

 Wilker tem em seu currículo personagens memoráveis, como o jovem Rodrigo, protagonista da novela "Anjo Mau" (1976), de Cassiano Gabus Mendes. Em 1985, viveu Roque Santeiro, personagem central da trama homônima escrita por Dias Gomes e Aguinaldo Silva. Em 2004 interpretou o ex-bicheiro Giovanni Improtta, de "Senhora do Destino", de Aguinaldo Silva, um personagem com diversos bordões como “felomenal” e “o tempo ruge e a Sapucaí é grande”.

O artista dirigiu o humorístico "Sai de Baixo" (1996) e as novelas "Louco Amor" (1983), de Gilberto Braga, e "Transas e Caretas" (1984), de Lauro César Muniz. Durante uma rápida passagem pela extinta TV Manchete, acumulou direção e atuação em duas novelas: "Carmem" (1987), de Gloria Perez, e "Corpo Santo" (1987), de José Louzeiro.


Apaixonado pelo cinema, o ator participou de filmes como "Xica da Silva" (1976) e "Bye Bye, Brasil" (1979), ambos de Cacá Diegues, e foi o personagem Antônio Conselheiro em "Guerra de Canudos" (1997), de Sérgio Rezende.

Wilker também se destacou em minisséries como "Anos Rebeldes" (1992), de Gilberto Braga; "Agosto" (1993), adaptada da obra de Rubem Fonseca; e "A Muralha" (2000), escrita por Maria Adelaide Amaral e João Emanuel Carneiro. Em 2006, interpretou o presidente Juscelino Kubitschek na minissérie "JK", de Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira.

O artista ainda escreveu textos para revistas e jornais e comentou a cerimônia do Oscar durante vários anos.
Fonte: G1
 

Morreu no dia 05/04/2014  aparentemente vítima de infarto em sua casa, na cidade do Rio de Janeiro, deixa muitas saudades, a cultura deste país está de luto!!!