Escritor e Poeta Jean C. de Andrade

sábado, 29 de junho de 2013

Reunião dos Bichos


Reunião dos Bichos

 

Certo dia vi mais claramente como vivem os bichos no mato,

 vi que entre eles,conversavam  de um modo diferente,

sendo assim de um jeito sensato.

 

Quem conduzia a conversa sendo o mediador daquela reunião,

era simplesmente  o Rei dos animais, o valente  e destemido Leão.

 

O Urso tranquilo ouvia os relatos bem explicados, o Elefante também,

mas com um ar meio desconfiado,olhando lá no alto a preguiça pendurado,

mas sem prestar atenção no assunto falado.

 

As Hienas como sempre nada á sério levava,

 viviam  e permaneciam dando risada,

tendo assim a atenção chamada pela senhora Cobra  que do lado estava,

 chiiiiiiiii .... dizia ela  já brava para as Hienas mal- educadas.

 

Pássaros nos galhos haviam pousado,

somente para ouvir os relatos do leão preocupado.

 

O Coelho já havia  se antecipado,

na reunião era o primeiro á ter chegado.

 

O Leão falava e urrava  sobre o desrespeito  do Ser - humano para com a mata,

todos concordavam que dia ou outro o lar dos bichos finalizava.

 

Ouvindo o Leão também estavam muitas manadas

 e todas estavam muito preocupadas,

 em minutos milhares de animais já estavam agrupados,

tentando achar uma maneiro de falar para o

 homem parar de destruir a mata.

 

O Macaco sugeriu invadir a cidade, tomar do homem a sua liberdade,

foi apoiado  pelos bichos em sua quantidade.

 

Se o homem não respeitar as florestas e as matas,

iremos invadir  suas casas e seremos moradores também

 das grandes cidades.

 

Decisão tomada e pelo Leão concordada,

ficar contra o homem em relação a mata,

iniciar uma guerra caso o homem insista em destruir a floresta,

discurso aplaudido em pé pelos animais que por esta decisão fizeram festa.

 

Respeitar é preciso, saber ter limites quando se trata de um ser vivo,

dar espaço aos animaizinhos,

 não destruir  seu amado e sagrado lugarzinho.

 

Quando me preparava  para ir embora,

pois já era o final daquela reunião,

vejo chegar a tartaruga apressada me perguntando

 se já decidiram para a mata a tal solução.

 

Disse sim á Tartaruga que ouvia  com muita atenção,

que o Macaco havia dado a idéia

 e que todos aplaudiram com empolgação.

 

A Tartaruga se enfureceu  e disse:

_O Macaco de novo?

Este danado roubou a minha idéia,

 pois lhe contei  ontem á noite a minha intenção

 e que de fato seria a melhor solução,

 há macaco sabichão,se aproveitando  de minha lentidão,

 eu como sempre cheguei atrasada á mais uma reunião.
 
Texto Poético de Jean C. de Andrade

 
Conheça os Livros do autor neste Link:
https://www.clubedeautores.com.br/authors/11605 Jean C. de Andrade é autor de sete Livros publicados no Clube de Autores...
Blog Oficial do autor: http://profjeanandrade.blogspot.com/