Escritor e Poeta Jean C. de Andrade

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Biografia de D' Airton José dos Santos -Bispo de Campinas

                  D’AIRTON JOSÉ DOS SANTOS


Nasceu aos 25 de junho de 1956 na cidade de Bom Repouso no Sul do Estado de Minas Gerais, sendo o primeiro de sete irmãos. Seus pais, José Julião dos Santos e Benedita Vieira da Fonseca, no ano de 1964, mudaram-se para o ABC Paulista, residindo na Vila Vivaldi em São Bernardo do Campo até o ano de 1967.

            Nesse mesmo ano, mudou-se para a Vila Sacadura Cabral em Santo André. Ali residiu até 1979, ano em que ingressou no Seminário da Diocese de Santo André para iniciar os estudos eclesiásticos.

            Do ano de 1979 a 1981, fez os estudos filosóficos nas Faculdades Associadas do Ipiranga (FAI), em São Paulo, obtendo o título de Bacharel em Filosofia com Licenciatura Plena; no ano de 1982, ingressou no Curso de teologia da Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, também no Ipiranga, em São Paulo – SP. Foi ordenado Diácono no dia 31 de agosto de 1985 e Presbítero aos 08 de Dezembro do mesmo ano, por sua Excelência Reverendíssima, Dom Claudio Hummes, então Bispo diocesano de Santo André.

            Em março de 1986, iniciou seu ministério sacerdotal como Vigário Paroquial da Paróquia Imaculada Conceição na cidade de Diadema-SP.

            Em 1987, sem prejuízo de sua nomeação anterior, foi nomeado para o cargo de Diretor e Formador na Casa Formação dos Seminaristas da Filosofia do Seminário Diocesano de Santo André.

            Permaneceu nesse encargo até o final do ano de 1997. Nesse período, 1986 a 1997, também exerceu outros serviços na Diocese:

            Vigário Regional da Região Pastoral de Diadema. Coordenador da Pastoral Vocacional Diocesana, Administrador Paroquial da Paróquia Imaculada Conceição em Diadema, Coordenador da Pastoral Familiar, Membro do Conselho de Presbíteros e Membro do Colégio de Consultores.

            Em 1998, foi destinado para estudos de Especialização em Roma, residindo no Pontifício Colégio Pio Brasileiro, no período de agosto de 1998 a junho de 2000, conseguindo o Título de Mestre em Direito Canônico pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma.

            Em outubro de 2000, foi nomeado por sua Excelência Reverendíssima, Dom Décio Pereira, Bispo Diocesano de Santo André, para ocupar o encargo de Chanceler do Bispado e, em setembro do mesmo ano, para o encargo de Ecônomo da Diocese.

            No dia 18 de março de 2001, foi nomeado Pároco da Catedral Diocesana de Santo André, sucedendo a Sua Excelência Reverendíssima, Dom Manuel Parrado Carral, até essa data, Pároco da Catedral.

            Acumulou estes três ofícios até o dia 19 de dezembro do mesmo ano, quando foi nomeado, por Sua Santidade o Papa João Paulo II, Bispo Titular de “Felbes” e Auxiliar para Diocese de Santo André.

            Foi ordenado Bispo no dia 02 de março de 2002 e tomou posse de seu ofício na Quinta-feira Santa do mesmo ano, sendo apresentado ao Clero e ao Povo, na Missa dos Santos Óleos. Em 2004 foi nomeado Bispo da Diocese de Mogi das Cruzes, tomou posse no dia 26 de Setembro de 2004. 


                UT  FACIAM  DEUS  VOLUNTATEM  TUAM


                              (“Para, fazer, ó Deus, a tua vontade”)

O escudo em forma de dobra  ou de corte diagonal,representa a linhagem dos defensores daqueles que devem fidelidade. O Bispo, ao ser ordenado, é tido como defensor da fé, aquele  que antes de todos  deve manter  salvaguardada a herança apostólica, que deve se manter fiel á aliança de Cristo com a Igreja, sendo de unidade juntamente o Colégio Apostólico.

            A linha de marcação do escudo em torre representa a fortaleza, a construção, a Igreja alicerçada  sobre a fidelidade apostólica, sobre a tradição da Igreja.Este é o papel que D.Airton terá no pastoreio: Ser fiel ao Cristo  como fortaleza para edificação do Reino de Deus.

            Os esmaltes predominantes nesse escudo são a cor azul e o metal prata. Coloração azul da parte superior do escudo representa  a lealdade e a perseverança, juntamente com a flor-de-lis em evidência, apresenta o sinal da fidelidade e da perseverança: A primeira discípula do Cristo, Nossa Senhora, sempre Virgem.

            A coloração prata da parte inferior do escudo representa a clareza  de um ideal, pureza e precisão daqueles que confiam a Cristo; associada  ao Pelicano, quer salientar a sapiência daqueles que sem interrogar depositam em Deus sua vida como doação.O pelicano é, por excelência, o animal que designa a inteira doação, pois, para alimentar seus filhotes , fere o próprio ventre.

            Unindo a esses símbolos,  encontra-se o lema de D. Airton José dos Santos: UT FACIAM DEUS VOLUNTATEM TUAM ( “Para, fazer, ó Deus, tua vontade” – Hb 10,7).Esse lema, extraído  da carta aos Hebreus, ordena o princípio e o fim de cada pessoa humana, de cada  cristão, sendo escolhido por D. Airton por demonstrar o princípio pelo qual sempre viveu.

            As insígnias episcopais são evidenciadas pelo chapéu prelatício com forro violáceo e pela cruz colocada por detrás do brasão.





 
                                                               Dom Airton José dos Santos

Agradecimento á Roque José dos Santos pela Biografia

Esta e outras Biografias estão no Livro "VIVER EM BOM REPOUSO"
do Escritor Jean C. de Andrade.

Neste Link: