Escritor e Poeta Jean C. de Andrade

terça-feira, 9 de junho de 2015

Um Tiro no pé e um passo atrás para a causa LGBT

Movimentos LGBT:


Concordo em parte, quando se trata de um diálogo respeitoso. Veja bem, o intuito da mensagem exposta, talvez seja relevante e apoio no seu íntimo. Mas o que acontece atualmente vai além de uma simples comparação entre religião e religiosos. 

Não devemos comparar o nosso sofrimento atual ou o sofrimento da causa LGBT ao sofrimento de Cristo, o escárnio citado, nada tem á ver, isto passa longe. Do ponto de vista imediato, colocando a imagem de Cristo nesta discussão, faz cair por terra toda forma de compreensão. Ela é divulgada em forma de afronte á religião e á religiosos, isto se torna briga de ideologias, algo que em nada contribui para a aceitação das ideias. 

A primeira vista aparecem os dizeres: O que Cristo tem a ver com isto? Ele já deixou a sua mensagem e é sobre o amor! O erro de muitos simpatizantes é este, não podemos generalizar. São alguns e outros tantos que se deixam levar pela empolgação de momento. Deus veio para todos, não estão excluídos este ou aquele somente por posição sexual, credo ou raça. A Luta é para que a homofobia acabe, mas também toda forma de violência humana. 

Muita coisa está envolvida.O simbolismo da cruz pode até ser de  fato, mais antigo que o próprio Cristo, mas o fato do Cristo morrer desta forma, fez com que o símbolo se tornasse gigantesco e respeitado por bilhões. O Cristo nada mais é, queira ou não, o próprio  filho de Deus que se tornou humano. Uma pessoa que dividiu o tempo. A Igreja Católica não ataca , ela acolhe, ela também erra, mas reconhece e recomeça. 

Queremos simplesmente o respeito alheio, pois se assim não o for, acabaremos vivendo em um mundo sem regras e sem lei. Devemos apoiar  toda manifestação que inclui aceitação do bem comum, do amor, do carinho... 

Devemos apoiar também  a exclusão de tudo que significa a presença do mau entre nós. Aos simpatizantes desta causa,  eu apoio, desde que respeitem a individualidade do próximo e a crença alheia. A falta de respeito está no afronte, na incitação, no deboche, na exposição de uma imagem religiosa, mas não só por isso, na exposição que remete á lembrança de um ser que existiu e que sofreu realmente na pele as maiores dores que um ser humano pode suportar. 

Não é somente um preconceito, vale para os dois lados, para quê afrontar, para quê, utilizar-se de uma imagem que para bilhões de pessoas remete ao próprio DEUS ?

 Não se trata apenas de uma  encenação artística, o momento não condiz com o fato  de expor o crucificado, não era e nunca será o momento para tal. O Momento não era de oração, mas de deboche de muitos que por ali passavam, é uma mensagem direta para Igrejas e Crenças. Pessoas são falhas... 

DEUS NÃO!

Um erro não justifica outro, também não se pode generalizar, mas o errado sempre será errado, mesmo que você insista que é o certo!


(Poeta e escritor Jean C. de Andrade)