Escritor e Poeta Jean C. de Andrade

quinta-feira, 5 de junho de 2014

10 Anos de Sacerdócio do Padre Evaldo

#PeEvaldo10anos Peço licença aos amigos e conterrâneos para homenagear com muito carinho esta pessoa que merece todo respeito e zelo por seus feitos, um Padre, um apresentador e agora um belo escritor, um amigo de todos nós que tivemos a ch...ance de conviver e dividir com ele alegrias e fatos bonitos da vida, nosso querido Padre Evaldo Souza, á que muito nos orgulha por seus feitos á nível nacional. Parabéns meu amigo por esta data tão significativa, 10 anos de sacerdócio, 10 anos de dedicação ás obras da Igreja de Cristo.





 O que seria um padre?
 

 Expressando aqui uma opinião sobre o assunto, embora muitos desconheçam completamente este significado. À medida em que a nossa civilização vai perdendo o senso do sagrado, torna-se mais difícil compreender a pessoa de alguém como sendo um padre, profundamente envolvido com o mistério divino, que implica uma consagração de toda a vida à glória de Deus e ao serviço aos irmãos.
 
 
 

 Como alguém se torna padre?
 


  Ninguém escolhe tal caminho; Sim, é escolhido. A vocação é um chamado de Deus, ao qual se responde com convicção. Do mesmo modo como Jesus o fez com os Apóstolos. A nós, Ele chama através de circunstâncias. Esse hábito de servir a Igreja cria, por parte da criança e também do jovem, uma expectativa que propicia o acolhimento da vocação, que Deus poderá vir a suscitar.
 
 


  Para responder ao chamado, o futuro padre conta, sobretudo, com o auxílio da graça de Deus, que irá Torná-lo à Pessoa do Cristo e continuador de sua missão. Entretanto é preciso ter qualidades morais, como integridade de caráter, coragem e perseverança. O Padre deixa sua família para servir e fazer parte de outras milhares de famílias, sendo assim tratado como um parente amado, talvez um irmão mais velho, ou mesmo o pai que aconselha.
 
 
 

 Parabéns meu querido amigo, que venham mais 10,20,50 anos de sacerdócio, um grande abraço e que Deus sempre te abençoe!
(Jean C. de Andrade)
 
 
 
 
 
 

— com Evaldo Souza.