Escritor e Poeta Jean C. de Andrade

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Entrevista na Íntegra ao Site TERRA


 

Entrevistando  Jean Carlos de Andrade:


1) Primeiro, queria que você falasse um pouco sobre você: nome, idade, onde mora, onde nasceu, o que faz agora;

Meu nome é Jean Carlos de Andrade, tenho 36 anos, sou natural de uma pequena cidade do Sul de Minas Gerais chamada Bom Repouso, sou casado e moro desde 2005 na Cidade de Estiva, Também Sul de Minas Gerais. Continuo ainda com minha profissão como caminhoneiro, mas também sou Professor de Capoeira e dou aulas na Escola de Estiva MG, sou artista plástico, faço pinturas em tela, mas somente como um Hobby. Sou escritor  com seis Livros já publicados sendo que  em destaque está  o “Vida de Caminhoneiro”.
 

2) Como você começou como caminhoneiro? Quantos anos tinha? Como foi o começo? Foi a sua primeira profissão?

Em tempos de criança já fui engraxate e trabalhei como frentista, a paixão pelo caminhão veio por intermédio de meu pai que sempre foi Caminhoneiro, viajo com ele desde os  4 anos de idade.Com 18 anos  iniciei minha profissão como caminhoneiro, no início era  muito legal e eu encarava como uma aventura,viajar pelo país afora curtindo a liberdade desta vida  estradeira.


3) Quando e como surgiu a idéia de escrever o livro? Foi o seu primeiro? Li que ele é uma produção independente, escrito, diagramado e distribuído por você. Isso é verdade? Por que houve esse processo?

Na verdade o Livro Vida de Caminhoneiro é um diário que eu fazia, sempre tive esta mania de escrever tudo que acontecia pelas viagens, após 15 anos de profissão percebi que as histórias poderiam virar um bom Livro. Eu não sabia como publicar, daí um amigo  que também é escritor me deu uns toques e me apresentou uma editora que publica sob demanda,mas a gente mesmo é que tinha de diagramar,arrumar um revisor e assim por diante,pois a editora publicaria mesmo com erros e acertos.Então eu mesmo diagramei separando capítulos e histórias,contratei um professor para que me ajudasse com a revisão, arrumei uma pessoa para me ajudar também com a capa e daí nasceu o meu primeiro Livro,Vida de Caminhoneiro.

É realmente uma produção independente, pois tudo é feito por eu mesmo, a publicação é sob demanda na editora WWW.clubedeautores.com.br  , os Livros são vendidos no site para todo Brasil, mas também faço eu mesmo algumas compras de um certo número de livros e revendo  ou deixo em consignação em postos e restaurantes, como todo escritor independente também  trabalho á procura de uma editora respeitada que possa publicar o meu Livro para todo Brasil.Por enquanto ele está á venda neste Link no Site Clube de Autores ... https://www.clubedeautores.com.br/book/14468--Vida_de_Caminhoneiro  Também estou no Facebook  - Jean Carlos de Andrade e Twitter

 

4) Quais histórias do livro você diria que foram as mais marcantes? Por quê?

É uma pergunta difícil, pois acho todas muito marcantes, mas as do início de profissão me marcaram muito, pois tudo era uma grande novidade, também falo sobre meu pai, meus parentes, amigos que perdi em acidentes tristes, amigos novos que conheci em momentos de alegria, as dificuldades que o caminhoneiro passa, a falta de estrutura para com a classe e por aí vai,são fatos marcantes que escrevi como figura presente.


5) As histórias foram todas vivenciadas por você ou também por colegas de estrada?

Praticamente todas as histórias do Livro aconteceram comigo mesmo, mas também aconteceram fatos com outros colegas, alguns acontecimentos eu presenciei outros foram me contados em conversas de caminhoneiros o que é muito comum nas rodas estradeiras.


6) Como foi feita a escolha das histórias incluídas no livro? Você escrevia durante as viagens? Como?

Bom, como se tratava de um diário de bordo que eu tinha a mania de escrever ,acabava escrevendo em pontos de parada, esperando um carregamento e outro, fatos aconteciam e eu corria escrever em meu pequeno diário. Quando decidi publicar, tive que diagramar de um modo que as histórias tivessem um começo, daí foi só colocar os primeiros acontecimentos e a história se desenrolou.


7) Li também que o livro tem desabafos e críticas às rodovias brasileiras. O que você diz nessas passagens? Que tipo de desabafos e críticas?

Realmente, cada história do Livro tem uma pitadinha de desabafo,por isso existem também algumas criticas, cito como as estradas são ruins em muitos estados, nas que são boas o Pedágio é um absurdo de caro e também cito  como é grande a existência de policiais Corruptos que tiram o pouco que o sofrido caminhoneiro ganha pelas estradas.Acho que deveria ser mais bem vista pelos governantes, o fato das estradas estarem em péssima qualidade,faltando também segurança e pontos de parada que sejam decentes para que o caminhoneiro possa trabalhar de modo digno,pois ele é quem leva literalmente nas costas o progresso do Brasil.


8) Você participou do seriado Carga Pesada, da Rede Globo. Como surgiu essa proposta, e como foi a experiência? O que você achou do episódio e do programa?

Participei de alguns capítulos da Série e achei muito divertido, foi uma sorte minha isto ter acontecido. Eu estava em viagem, ao parar em um posto da Rodovia Presidente Dutra, percebi uma movimentação diferente com carros da Rede Globo,mas não sabia do que se tratava,fui tomar um banho e na volta uma pessoa começou á me seguir, até pensei que fosse um ladrão, mas era um produtor da Série Carga Pesada que apenas queria me convidar para participar da gravação.Eu topei na hora pois não é todo dia que uma oportunidade destas aparece.Gravei com Antonio Fagundes e Stênio  Garcia  até as 3 horas da manhã,quase perdi o horário da entrega da carga,mas achei muito legal, nos episódios primeiros eu fazia parte como figurante, quase não aparecia,apesar de ser um programa fictício onde muitas estórias eram absurdas e não se assemelhavam nem um pouco com a verdadeira vida de Caminhoneiro,pois eram fatos para se dar audiência na TV e não correspondiam a verdade,apesar disso  valeu esta sorte de ter conhecido estes grandes e muito simpáticos Atores e poder participar de um Série Global.


9) Como pude ver , você continua na estrada. Está inspirado a escrever mais causos? Já foi reconhecido por outros caminhoneiros pelo(s) livro(s)?

Ainda estou trabalhando como caminhoneiro, mas não viajo tanto como antes, e estou mais preguiçoso quando se trata de viagens longas, viajo um pouco menos e me sobra tempo pra me dedicar aos Livros, estou cheio de idéias, tenho já seis Livros Publicados, cada qual com um assunto diferente, estou até escrevendo poesias, estão até  me chamando de o “Poeta Caminhoneiro”, pelas estradas eu já passei muita coisa legal e sim, já fui reconhecido por caminhoneiros que tinham inclusive o meu Livro na Boléia, dei até autógrafos nos Livros para alguns (Risos) , também recebo e-mails e até ligações de caminhoneiros e pessoas de longe que me elogiam  pelo Livro e as histórias, isto é muito gratificante para um escritor, ver seu trabalho sendo valorizado.

 
10) Li que você não tinha a pretensão de se tornar escritor quando teve a idéia para o Vida de Caminhoneiro. Isso também vale para a capoeira e as artes plásticas, ou eram atividades que já interessavam a você? Como se envolveu com elas?

Na verdade tudo aconteceu naturalmente,quando criança eu tinha a mania de desenhar e pintar coisas, fui apenas me aprimorando daí parti para as telas, com a capoeira foi diferente, comecei á treinar com 17 anos, pois precisava praticar algum exercício físico, comecei e nunca mais parei ( Risos) tudo foi acontecendo normalmente assim como nunca pensei em ver um Livro meu correndo assim pelo Brasil,são presentes que ganhei de Deus.


Entrevista ao Site TERRA sobre o escritor Jean Carlos de Andrade.

 

Link para o Livro Vida de Caminhoneiro.