Escritor e Poeta Jean C. de Andrade

sexta-feira, 14 de maio de 2010

O BORDADO

O Bordado
Antonio quando era pequeno, via seus pais brigando por tudo, ele chegava em casa, e via discussão hora por hora.Sua mãe costumava ir à igreja que ficava uns três quilômetros da sua casa, o que mais lhe chamava a atenção era que mamãe nunca discutia.Ele se Lembra, que sentava-se perto dela e me sentia muito seguro, apesar de tanta briga.Lembra de ver a sua mãe bordando uma toalha.Ele observava seu trabalho de uma posição mais baixa de onde ela estava sentada, e lhe perguntava o que estavafazendo, dizendo-lhe que de onde ele estava o que ela fazia parecia muito confuso, porque ela usava alguns fios de cores escuras e porque me pareciam tão desordenados.Ela sorria para Antonio, olhava para baixo e gentilmente dizia a ele:"Filho, saia um pouco para brincar e quando terminar meu bordado te chamarei e te colocarei sentado em meu colo e te deixarei ver o bordado desde a minha posição".Minutos mais tarde ele escutou a mamãe chamando:"Filho, vem e senta-te em meu colo".Ele fez de imediato, e no colo da mãe surpreendido e emocionado ao ver a formosa flor e o belo entardecer no bordado. Não podia crer; de baixo parecia tão confuso.Então sua mãe lhe ensinou: "Filho, de baixo para cima tudo te parecia confuso e desordenado, porém não te ocorria de que há um plano acima."Havia um desenho; só o estava seguindo.Agora olhando-o da minha posição saberás o que estava fazendo".Então ele descobriu porque a mãe não se aborrecia com as brigas de seu pai, ela sabia que no fundo o problema que papai estava passando iria acabar, e que a fé que ela buscava jamais a deixaria na mão.Muitas vezes olhamos para o céu e nos perguntamos:"Pai o que estais fazendo?”. Ele responde:"Estou bordando tua vida". E nós replicamos: "Mas está tudo tão confuso, meu casamento esta tão difícil?".E neste momento recebemos a resposta .."Meu filho, ocupa-te de teu trabalho e Eu farei o meu, ame sua família, seu marido e o resto receberas por acréscimo.Evangelize!!!!!